A DIFERENÇA DA BÍBLIA CATÓLICA  COM  A PROTESTANTE

Terço da Divina Misericórdia

Este terço foi ensinado durante uma visão que Irmã Faustina teve em 13 de setembro de 1935:
faustina
Santa Faustina
 
 


Jesus disse certa vez a Santa Faustina: "Oh! Que grandes graças concederei às almas que recitarem esse Terço. As entranhas da Minha Misericórdia comovem-se por aqueles que recitam esse Terço.
Anota estas palavras, Minha filha, fala ao mundo da Minha Misericórdia, que toda a humanidade conheça a minha insondável Misericórdia. Este é o sinal para os últimos tempos, depois dele virá o dia da Justiça. Enquanto é tempo, recorram à fonte da Minha Misericórdia, tirem proveito do Sangue e da Água que jorraram para eles"(Diário de Santa Faustina, p.848).


 

"...especialmente a ti e a todos os que proclamarem esta Minha grande Misericórdia. Eu mesmo os defenderei na hora da morte como a Minha Glória. ... quando o pecador se converta à Minha Misericórdia, presta-me maior glória, e torna-se honra da Minha Paixão. Quando a alma glorifica a Minha Bondade, então o demônio treme diante dela e foge até o fundo do inferno." (Diário de Santa Faustina, p.378)




 

"Eu vi um anjo, o executor da cólera de Deus... a ponto de atingir a terra... Eu comecei a implorar intensamente a Deus pelo mundo, com palavras que ouvia interiormente. À medida em que assim rezava, vi que o anjo ficava desamparado, e não mais podia executar a justa punição..."
 
No dia seguinte, uma voz interior lhe ensinou essa oração nas contas do rosário.
 
Mais tarde, Jesus disse a Irmã Faustina:
 
"Pela recitação desse Terço agrada-me dar tudo que Me pedem. Quando o recitarem os pecadores empedernidos, encherei suas almas de PAZ, e a hora da morte deles será FELIZ. Escreve isto para as almas atribuladas: Quando a alma vê e reconhece a gravidade dos seus pecados, quando se desvenda diante dos seus olhos todo o abismo da miséria em que mergulhou, que não desespere, mas se lance com confiança nos braços da minha Misericórdia, como uma criança nos braços da mãe querida. Estas almas têm sobre meu Coração Misericordioso um direito de precedência. Dize que nenhuma alma que tenha recorrido a minha Misericórdia se decepcionou nem experimentou vexame..."
 
"... Quando rezares este Terço junto aos agonizantes, Eu me colocarei entre o Pai e a alma agonizante, não como justo Juiz, mas como Salvador Misericordioso".
"Toda vez que entrares na capela, reza logo essa oração que te ensinei ontem" (Diário de Santa Faustina 474-475).